A eficacia da fé

Não a varão no campo que não conheça para seu uso próprio infusão de raiz e folhas para males de diferentes órgão, banhos de varias evas para machucados e inflamações, rezas e simpatias para  pedir chuvas ou afasta a peste de seu quintal, para livra-se de um mal ou para atrair dinheiros etc… Crescer o provisório dos que, de uma forma ou de outra, se ligam as benzeduras aos “Trabalhos” nos terreiro, dos que guardão seu amuletos e medalhas, dos que deixam os seus ex-votos juntos com aos santos, dos que confessam uma crença no poder dos paranormal de operar, que tem certos médium ou “doutores”, ou na eficiência de uma simpatia feita com fé e reverência. Tem-se assim as rezas, benzeduras, simpatia, garrafadas, infusão, chás, banhos de evas, poções ditas magicas, oferendas aos santos, vale de tudo para a tratamento de um mal macróbio ou de uma duvida recente. Para invocar chuva; para terminar com a peste dizimadora; para espantar para muito longe o mal vizinho ou a sogra importuno. para arranja um bom enlace ou lucrar na loteria; para fazer o fruto preguiçoso passar de ano ou arranja um serviço; o varão recorre a natureza, as estrelas e pede a ajuda do céus para a tratamento dos males do corpo e do espirito na procura eterna da felicidade plena. Nos momentos de tribulações as pessoas tem o hábito de pedir a Deus o livramento, mas o ideal é se encher do Espírito de Deus para se contentar em Deus, louvando e exaltando o nome do Senhor, mesmo que esteja passando por uma grande tribulação, pois a alegria do Senhor não é porquê a alegria circunstancial que o mundo oferece. O cristão precisa encarar a tribulação porquê uma oportunidade de desenvolvimento em intimidade com o Senhor.

PopCash.net

Simpatia

Se você acredita em simpatia deixo uma para proteger o corpo e a mente dos perigos que enfrentamos todos os dia. Tenha em mente que somente deus pode medicar e proteger-nos dos males que o mundo nos impõe, mais não custa zero fazer uma simpatia que venha nos ajuda, faça com muita fé. Comesse assim arrume um cordão ou barbante de algodão bastante possante tamanho mais ou menos 70 cm, prepare num cálice uma mistura de chuva e vinho, agora sobre a chuva e o vinho ponha 9 pinga de óleo de oliva, tampe a boca do cálice e sacudimos até misturar tudo, pegue o barbate e mergulhe dentro do cálice com a mistura deixe por uma hora, passou o tempo pegue o cordão e dê nove nô com espaço entre cada nô igual e a cada nó reze um pai-nosso. Agora use-o cordão no pescoço.